Virvi Ramos

Busca

Dicas de Saúde

Dicas de Saúde

Cuidados com o recém-rascido

Orientações sobre quimioterapia

Gripe ou resfriado?

Gripe ou Influenza

É uma infecção viral aguda do sistema respiratório, causado pelo vírus Influenza. A doença inicia-se com a instalação abrupta de febre alta, em geral acima de 38˚C, seguida de dor de garganta, prostração, dor de cabeça, dores musculares e tosse seca.

A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de três dias. Com a sua progressão, os sintomas respiratórios tornam-se mais evidentes e mantêm-se em geral por três a quatro dias após o desaparecimento da febre.

Resfriado

Caracteriza-se pela presença de sintomas relacionados ao comprometimento das vias aéreas superiores, como congestão nasal, secreção nasal clara, tosse, rouquidão e febre variável.

O quadro geralmente é brando e de evolução benigna (2 a 4 dias).

Medidas de prevenção que devem ser adotadas

Higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool em gel, com frequencia, principalmente depois de tossir ou espirrar, depois de usar o banheiro, antes de comer, antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz.

Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas, como corrimãos, bancos, maçanetas, etc.

Evitar proteger a tosse e o espirro com as mãos. Utilizar, preferencialmente, lenço de papel descartável ou a dobra do braço.

Pessoas com síndrome gripal devem evitar contato direto com outras pessoas, aglomerações e ambientes coletivos. Além disso, devem procurar atendimento médico, inicialmente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou no consultório do médico de sua preferência. Ocorrendo qualquer sinal de agravamento do quadro, deve-se retornar imediatamente ao serviço médico.

Durante os meses do inverno, período de maior número de casos de doenças respiratórias, recomenda-se que sejam evitadas visitas a hospitais, a fim de se evitar aglomerações e diminuir o risco de transmissão de possíveis quadros infecciosos.

Diabetes

É uma doença crônica que se caracteriza por aumento da glicemia no sangue (açúcar), que pode causar muitas complicações se não for tratada a tempo. É suspeita de ter diabete toda a pessoa que realizar exame de sangue e encontrar valores de glicemia maiores do que 100mg/dl em jejum, 140mg/dl depois de 2 horas de alimentação ou acima de 200mg/dl a qualquer hora do dia.

Você pode sentir

  • Fraqueza
  • Perda de Peso
  • Fome excessiva
  • Aumento do volume urinário
  • Sede excessiva

Quais são aos fatores de risco?

  • Idade acima de 45 anos
  • Obesidade ou excesso de peso
  • História familiar de diabetes
  • Sedentarismo
  • Hipertensão (pressão alta)
  • História de diabetes na gravidez

Principais complicações do diabetes

  • Hipertensão arterial
  • Nefropatia (doença renal)
  • Retinopatia (perda visual)
  • Pé diabético
  • Coronariopatias (angina, enfarte)
  • AVC (derrame)

Todo diabético deve ter cuidados especiais com os pés, pois se machucá-los sem perceber, pode causar feridas difíceis de cicatrizar. Para prevenir complicações, é importante usar sapatos confortáveis, fazer hidratação dos pés, tratamento de micoses e calos. Peça para outras pessoas examinarem seus pés com mais freqüência a partir dos 40 anos, principalmente se você estiver acima do peso.

Quais os cuidados que uma pessoa com diabetes deve ter

Para manter seu nível de glicose no sangue dentro dos limites normais, deve seguir alguns cuidados básicos:

  • Alimentar-se adequadamente, com 5 ou 6 refeições ao dia, dando preferência a alimentos ricos em fibras, como frutas, legumes e verduras, cereais integrais.
  • Evitar doces, mel, açúcar, alimentos gordurosos, álcool e fumo.
  • Praticar atividade física regularmente.
  • Realizar acompanhamento constante com equipe de saúde.
  • Usar corretamente as medicações.

Importante

Com o diabetes controlado, é possível ter uma vida plena e feliz.

Automedicação

A automedicação é a utilização de medicamentos por conta própria ou por indicação de parentes, para tratamento de doenças cujos sintomas são percebidos pelo uso, sem avaliação prévia de um médico ou dentista.

Muitas vezes esta atitude está relacionada ao uso de prescrições antigas ou sobras de tratamentos anteriores ou ainda a propaganda que incentiva o consumo de determinando medicamento que nem sempre é o indicado para aquela necessidade.

Consequencia da automedicação

O uso indiscriminado de medicamentos pode causar intoxicação sendo que os analgésicos, os atitérmicos e anti-inflamatórios representam as classes de medicamentos que mais intoxicam.

Laxante

Pode gerar alterações intestinais. Em casos de intestino preso, pode levar à perfuração do órgão. Nos idosos provoca desidratação e alterações metabólicas.

Antibioticos

Pode ocasionar outras doenças quando consumido em dosagem inadequada além de desenvolver resistência ao medicamento, não tendo ação quando realmente for necessário.

Ácido Acetilsalicílico (AAS, Aspirina, ECT)

Pode provocar problemas no estômago e hemorragias, além de ser fatal em caso de dengue.

Vitaminas

Vitamina C em excesso pode causar distúrbio gastrointestinal e cálculo renal.

Importante

  • Consulte sempre um médico antes de tomar qualquer medicamento.
  • Utilize somente medicamentos com prescrição médica.
  • Os medicamentos devem ser mantidos sempre protegidos da luz e em temperatura não superior a 25°C.
  • Temperaturas superiores podem inativar o medicamento.
  • Observar o prazo de validade dos medicamentos.
  • Medicamentos vencidos não exercem a ação desejada.
  • Não retirar os medicamentos da embalagem original. Isto pode ocasionar trocas no momento da administração e dúvidas quanto a validade do medicamento.
  • Não aceite indicação de medicamentos de outras pessoas. Pode ser prejudicial à sua saúde.
  • Mantenha os medicamentos longe do alcance das crianças.

Hipertensão

O que é hipertensão?

É uma doença crônica, causada pela pressão alta no sangue, que pode ocasionar lesão no coração, rins e cérebro. A hipertensão pode ser controlada e tratada logo que for identificada. A forma mais simples é verificar sua pressão arterial regularmente. Procure sempre o serviço de saúde ao qual você faz parte.

Quem é hipertenso?

Toda a pessoa que apresenta pressão alta (acima de 140/90mg) em pelo menos duas ocasiões diferentes. Ninguém está livre de ter pressão alta.

Sintomas mais comuns

  • Tonturas
  • Mal estar
  • Dor de cabeça

Lembre-se: A pressão aumenta lentamente. No início, você nem percebe. Por isso ela é chamada de "Doença Silenciosa". Quando a pessoa sente alguma coisa diferente , a pressão já pode ter prejudicado o organismo.

Fatores de risco

  • História de pressão alta na família
  • Muito sal na alimentação
  • Excesso de peso
  • Falta de atividade física
  • Diabetes
  • Tabagismo
  • Colesterol alto
  • Uso de álcool. Drogas e alguns tipos de medicamentos.
  • Stress (tensão emocional)

O que a pressão alta pode provocas?

  • Infarto no coração
  • Trombose
  • Derrame Cerebral
  • Problemas Cardíacos (coração grande)

Como prevenir

  • Controle periódico da pressão arterial
  • Realizar atividades físicas regulares e moderadas (não se esqueça de falar com o seu médico)
  • Diminuir o sal da comida
  • Evitar alimentos gordurosos, conservas e enlatados
  • Diminuir ou abandonar o consumo de álcool
  • Largar o fumo e as drogas

Tratamento

É individual, variando de pessoa para pessoa, devendo ser prescrito pelo médico. Algumas vezes, é possível controlar a pressão somente mudando hábitos de vida.

Fique atento: a partir dos 20 anos de idade, especialmente se estiver acima do peso e tiver história familiar de pressão alta. Se estiver grávida, faça controle médico rigoroso, pois a hipertensão é a doença que mais prejudica mulheres gestantes. Nunca interrompa o tratamento por conta própria. Se alguma reação surgir em conseqüência de algum medicamento, comunique seu médico assistente.

Dicas de nutrição para os dias de frio

É comum se pensar que, com a chegada do inverno, torne-se necessário um consumo maior de alimentos, devido às necessidades aumentadas de energia para compensar a redução da temperatura. Ou seja, mais calorias para manter a temperatura corporal.

É natural haver aumento do apetite nos dias frios, como conseqüência da necessidade do organismo em produzir mais calor. Porém, é importante ter cuidado nos “exageros” típicos do inverno.

Um exemplo disso é o maior consumo de chocolate no inverno, o que pode ser perigoso para algumas pessoas. O chocolate é rico em gorduras, podendo conter até mesmo gorduras saturadas (as mais perigosas para o coração), devido à adição de leite e/ou manteiga, o que pode aumentar os níveis de colesterol quando consumido em excesso. Para o chocolate quente, uma opção é o chocolate desengordurado ou parcialmente desengordurado, o qual contém menos gordura que o normal, embora seja também calórico. Por exemplo, 100g de chocolate em pó comum tem 509 calorias, enquanto o mesmo produto desengordurado contém 383 calorias (em 100g).

O consumo aumentado de bebidas alcoólicas nos dias frios também pode ser prejudicial, se não for controlado. As bebidas alcoólicas são fontes de calorias vazias para o organismo, ou seja, fornecem apenas calorias e nenhum nutriente. Um consumo indiscriminado de álcool pode representar um consumo exagerado de calorias e, conseqüentemente, levar a ganho de peso.

O inverno é o momento ideal para se abusar das sopas ou cremes preparados com vegetais e grãos (ervilha, lentilha, feijão, grão de bico, aveia, trigo para quibe, etc). Sopas de legumes com grãos são uma excelente opção de jantar para as noites frias, acompanhando-as com torradas e queijo branco. Carnes magras podem ser acrescentadas a essas sopas, o que faz aumentar o valor nutritivo.

Vale lembrar que toda caloria consumida poderá ser armazenada no organismo na forma de gordura, caso não seja gasta de alguma forma (exercícios físicos, atividades metabólicas etc).

É importante cuidar da alimentação durante o inverno e não exagerar no consumo de massas, doces, bebidas para compensar o apetite aumentado. Uma boa seleção de alimentos pode suprir as necessidades aumentadas de calorias sem levar a um aumento do peso corporal.

(Fonte: Nutrição Assistencial – Hospital Virvi Ramos e estagiárias de Nutrição Social Fátima Faculdade)

Os alimentos funcionais podem fazer muito pela sua saúde

O que há de novo hoje é a certeza que os alimentos, alem de suas qualidades nutricionais, tem substâncias que ajudam na prevenção e controle de doenças. Esses alimentos estão sendo chamados de funcionais.

Alimentos funcionais são aqueles que, além de nutrir nosso organismo e saciar nossa fome, trazem componentes ativos capazes de prevenir ou reduzir males que vão da constipação intestinal à osteoporose, arteriosclerose e até mesmo certos tipos de câncer.

Procure consumir todos os dias uma porção de leguminosas como soja, lentilha ou feijões. Uma porção equivale à meia xícara de um desses alimentos cozidos.

É saudável consumir pelo menos sete porções ao dia de grãos de cereais e leguminosas, arroz, cevada, centeio, trigo, milho, aveia. Uma porção de cereal cozido equivale à meia xícara de chá de arroz integral cozido, macarrão ou aveia.

Quanto às frutas e vegetais, o ideal é consumir cinco ou mais porções ao dia. Observe que uma porção é igual à meia xícara de vegetais frescos ou cozidos ou meia xícara de chá de vegetais de folhas ou metade de uma fruta fresca.

É aconselhável também comer uma porção ou mais de raízes e tubérculos como batata, batata-doce, cenoura e beterraba.

Ômega 3

O que faz: Diminui o risco de doenças cardiovasculares.

Como age: Reduz os níveis de triglicerídeos e do colesterol total do sangue, sem acumulá-lo nos vaso sanguíneos do coração.

Onde encontrar: Peixes de água fria, como salmão e truta, e óleo de peixes.

Licopeno

O que faz: Está relacionado à diminuição do risco de câncer de próstata.

Como age: Evita e repara os danos dos radicais livres que alteram o DNA das células e desencadeiam o câncer.

Onde encontrar: Tomate e seus derivados, além de beterraba e pimentão.

Isoflavonas

O que fazem: Atenuam os sintomas da menopausa.

Como agem: Por ter uma estrutura química semelhante ao estrógeno (hormônio feminino), alivia os efeitos de calor e cansaço da menopausa e da tensão pré-menstrual.

Onde encontrar: Soja e seus derivados.

Betacaroteno

O que faz: Ajuda a diminuir o risco de câncer.

Como age: Quando ingerimos gorduras e proteínas, o betacaroteno se converte em vitamina A, protegendo as células do envelhecimento.

Onde encontrar: Abóbora, cenoura, mamão, manga, damasco, espinafre, couve.

Probióticos

O que fazem: São microorganismos vivos que ajudam no equilíbrio da flora intestinal.

Como agem: Impedem que bactérias e outros microrganismos patogênicos se proliferem no intestino. Onde encontrar: Iogurtes e leite fermentado

Reeducação alimentar: é hora de começar

Uma reeducação alimentar significa adotar novos hábitos de alimentação, substituir tentações por atitudes regadas com muita cor e sabor. E, lógico, uma boa pitada de força de vontade se faz necessária.

Os eternos regimes, as incansáveis sugestões de dietas com restrições de calorias, isentam de cores, de texturas e de sabores, o abuso dos “temperos” artificiais – tem levado as pessoas a cometerem ações erradas que comprometem a saúde. Pesquisas demonstram que toda pessoa que faz regime sem se preocupar com a MUDANÇA DO HÁBITO volta a engordar.

O mais importante é que esses novos hábitos sejam incorporados sem mudanças bruscas e sim com o intuito de melhorar a qualidade de vida – perder peso aos poucos é bem melhor e mais saudável do que se atirar num regime devastador..

Lembre-se: não existem alimentos “ruins”, mas sim “hábitos” ruins.

Porções que devemos ingerir durante o dia - Segundo a pirâmide alimentar

  • 5 a 9 porções de cereais, pães, tubérculos e raízes;
  • 4 a 5 porções de hortaliças;
  • 3 a 5 porções de frutas;
  • 1 porção de leguminosa;
  • 3 porções de produtos lácteos;
  • 1 a 2 porções de carnes;
  • 1 a 2 porções de açúcares;
  • 1 a 2 porções de óleos e gorduras.

Dicas Nutricionais

  • Coma devagar.
  • Mastigue bem os alimentos, isso aumenta a saciedade e diminui o apetite.
  • Coma em ambiente tranqüilo e agradável, evitando estresse.
  • Comece as refeições preferencialmente com saladas cruas.
  • Café da manhã, almoço e jantar são essenciais, assim como os lanches. O corpo só funciona com um combustível especial, que é o alimento.
  • Beba bastante água e pratique pelo menos 30 min de exercício físico diariamente.

Pirâmide Alimentar

(Fonte: Nutrição Assistencial – Hospital Virvi Ramos e estagiárias de Nutrição Social Fátima Faculdade)


Hospital Virvi Ramos - Rua Alexandre Fleming, 454 - Caxias do Sul - (54) 2108.8333

Desenvolvido por TUA Tecnologia