Virvi Ramos

COMUNICADO

O Hospital Virvi Ramos esclarece que não solicita através de ligações telefônicas a realização de depósitos de qualquer espécie para exames, procedimento, medicamentos e honorários em contas bancárias do hospital.

Sempre que houver uma solicitação, entrar em contato imediatamente com a recepção da internação do hospital pessoalmente ou pelo telefone 54-2108.8318.

Busca

Notícias

Chá: consumo sem excessos

terça-feira, 22 de junho de 2010 14:41

Nos dias frios, o chá, além de aquecer, se torna um acompanhante aromático e saboroso de biscoitos e bolos podendo trazer diversos benefícios à saúde, como auxílio a indução do sono e alívio ao resfriado, tosse e estresse. No geral, chás são ótimos para a hidratação, favorecem a expectoração e ajudam a amenizar os sintomas da gripe. A camomila tem propriedades calmantes, que promovem alívio de dores como as cólicas intestinais; o boldo pode auxiliar no tratamento de doenças hepáticas e gastrointestinais, como má digestão e gases; a calêndula parece ser um auxiliar no tratamento de rinite alérgica. E tantas outras ervas podem trazer benefícios específicos e que já foram validados cientificamente.
Mas o que a maioria das pessoas desconhece é que ele também pode causar malefícios a saúde.

Originário da China, o chá é uma bebida milenar obtida por meio da infusão de extratos secos de folhas, cascas, raízes, caules e/ou flores de plantas medicinais. Conforme a responsável pela Farmácia Interna do Hospital Virvi Ramos, Cristina Terra Dutra, o nome correto para as bebidas produzidas a partir das plantas é infusão.

Entre os públicos mais adeptos dos chás estão os idosos que, podem ser os mais prejudicados com o uso das infusões. “Os idosos geralmente fazem uso de medicamentos, que podem interagir com os chás, potencializando ou anulando o efeito dos medicamentos”, explica.

A exemplo disso, o Gingko Biloba utilizado para AUMENTAR A CIRCULAÇÃO em associação com ácido acetilsalicílico pode causar hemorragias. “Outras ervas, como a São João podem anular o efeito do anticoncepcional, e algumas outras podem afetar o Sistema Nervoso Central”, completa Cristina. O abuso na utilização de chás laxativos (3 vezes por semana ou mais) pode causar doenças intestinais, além de desequilibrar a microbiota intestinal.Um exemplo bem usual é o chá de sene.

A farmacêutica alerta para o uso prolongado e indiscriminado de determinadas ervas, que sem orientação médica podem trazer sérios problemas ao organismo. “O fato é que as plantas possuem princípios ativos que interagem com o organismo e como toda forma de medicação deve ser prescrita pelo médico”, salienta.

Para os adeptos do chá uma dica interessante é o uso do chá verde, que apresenta muitos benefícios à saúde: redução de doenças cardiovasculares através da substância Tanino que diminui as taxas do LDL (colesterol ruim) no organismo e fortalece veias e artérias, aceleração do metabolismo auxiliando no emagrecimento. Além disso, recentes estudos mostraram que o chá verde além de regenerar a pele, protege contra os efeitos nocivos do sol, ou seja, o chá verde quando transformado em creme, melhora o sistema de defesa das células da pele contra os raios ultravioleta do tipo B, que são responsáveis pela vermelhidão.

Vale lembrar que existem maneiras diferentes de obtermos um chá. A infusão que consiste em adicionar água fervendo sobre a erva, deixando em repouso por aproximadamente 10 minutos. Esta preparação é indicada para flores, folhas e pétalas. Já a Decocção, consiste em ferver a água juntamente com a erva. É bem utilizada nos casos de cascas, sementes e raízes.

Fonte: Daniela Fagundes - Assessoria de Imprensa - Hospital Virvi Ramos

Galeria


Hospital Virvi Ramos - Rua Alexandre Fleming, 454 - Caxias do Sul - (54) 2108.8333 | virviramos@virviramos.com.br

Desenvolvido por TUA Tecnologia