Virvi Ramos

COMUNICADO

O Hospital Virvi Ramos esclarece que não solicita através de ligações telefônicas a realização de depósitos de qualquer espécie para exames, procedimento, medicamentos e honorários em contas bancárias do hospital.

Sempre que houver uma solicitação, entrar em contato imediatamente com a recepção da internação do hospital pessoalmente ou pelo telefone 54-2108.8318.

Busca

Notícias

Cuidados Paliativos - o conforto para o fim da vida

segunda-feira, 29 de julho de 2019 10:17

Marluce Lorandi - Enfermeira do Setor 400 - Hospital Virvi Ramos

Conforme a vida se torna longa, inevitavelmente as consequências boas e ruins acompanham esse processo. E uma das consequências é o aumento da incidência das doenças crônicas. Estimativas já destacam alguns grupos de doenças que serão as mais incidentes na população conforme o ciclo vital humano avança. São elas: doenças respiratórias crônicas, doenças cardiovasculares, diabetes e sem sombra de dúvidas o câncer, este, grande gerador de discussões.
É necessário entender (e aceitar) que o ciclo vital tem como partes integrantes o adoecimento e o fim da vida. Muitas pessoas serão diagnosticadas com cânceres e necessitarão de cuidados que muitas vezes não visarão a cura, mas sim, cuidados que contribuam para conforto e qualidade de vida.
É ai então que surgem os cuidados paliativos, os quais são definidos como cuidados de saúde de forma integral às pessoas com doença grave, progressiva e que ameaça a continuidade de sua vida. Tem como objetivo promover a qualidade de vida do paciente e de seus familiares por meio da prevenção e do alívio do sofrimento, da identificação precoce do que ainda pode ser tratadas, da avaliação cuidadosa e minuciosa e do tratamento da dor e de outros sintomas físicos, sociais, psicológicos e espirituais.
Diante disso, se torna extremamente importante refletir sobre a morte. Há uma resistência humana em abordar tal assunto, o que causa muito sofrimento só em pensar que um dia, o corpo não funcionará mais. Cada vez mais é necessário preparar profissionais da saúde para trabalhar com esse período da vida, e consequentemente fazer com que paciente e seus familiares e pessoas importantes para ela, vivam este momento como um processo natural.
É preciso superar o medo e a dor desta fase. Não encará-lo como uma sentença, como um castigo ou como um estágio onde não há mais nada a se fazer. Pois há muito que fazer. Os últimos momentos de vida de uma pessoa deveriam ser valorizados na mesma proporção que são valorizados os primeiros momentos da vida. Cuidar também do momento de morrer. Esse é o objetivo do paliativista. Auxiliar na realização de despedidas, resolução de conflitos, preparar e executar cuidados especialmente elaborados com base na singularidade de cada indivíduo.
A morte é ainda um dos maiores medos de grande parte da população. E a sociedade de uma forma geral, precisa se qualificar e criar condições para tornar o cuidado paliativo uma modalidade assistencial bem consolidada e efetiva à população. E sem esquecer que um dia, muito provavelmente, precisaremos desse modelo de cuidado. Inevitavelmente viveremos o dia em que morreremos.


Hospital Virvi Ramos - Rua Alexandre Fleming, 454 - Caxias do Sul - (54) 2108.8333 | virviramos@virviramos.com.br

Desenvolvido por TUA Tecnologia